Gustavo Toledo e Gabriel Home

Ela caiu na noite

Ela caiu na noite

Lançamento: 21/12/2016

Faixas:

>
Ela caiu na noite
Gustavo Toledo e Gabriel

Os irmãos paranaenses Gustavo Toledo e Gabriel lançam hoje, dia 21, sua nova música de trabalho, de nome “Ela caiu na noite”. A canção é a terceira de uma série de singles lançados com seus clipes. Antes dela foram trabalhadas “Saudade” e “Keep calm”, que contaram com forte aceitação do público. Esses singles servirão de base para um projeto maior que a dupla deve divulgar em breve.

Para o lançamento de “Ela caiu na noite”, Gustavo Toledo e Gabriel divulgaram um clipe no seu canal do Youtube. O vídeo contou com a produção da Catalunya Filmes, que já assinou clipes de artistas como a Tati Zaqui. “Ela caiu na noite” de Gustavo Toledo e Gabriel é o primeiro trabalho da produtora no meio sertanejo. A direção do clipe foi assinada pelo Sergio Twardowski e Jonathan Van Thomaz.

A produção musical da nova música de Gustavo Toledo e Gabriel leva o selo do Du Tonini, que já vem trabalhando com os irmãos desde o início da sua carreira. Outro ponto a se destacar é a letra da música, que tem como compositora a Elis Regina uma fã da dupla, que também assina a letra da “Saudade”. Em “Ela caiu na noite”. A direção artística do lançamento da “Ela caiu na noite” ficou a cargo do Adriel Mello, da agência Potência.

Ela caiu na noite – Clipe

Ela caiu na noite – Letra

Maquiou sua tristeza, vestiu seu melhor sorriso
Calçou sua liberdade, penteou o seu juízo
Sentou numa mesa, pediu mais uma dose
Ligou pras suas amigas e disse passo aí as nove

Ela caiu na noite, não quis saber
Já foi muito escolhida e hoje só quer escolher
Ela caiu na noite, com a alma leve
Usou suas armas pra conquistar os moleques

Usava batom vermelho, vestido coladinho
Por onde ela passava tinha orquestra de assobios
Em cima do salto 15, na pista desfilava
Na taça só champanhe de garrafa importada

Ela caiu na noite, não quis saber
Já foi muito escolhida e hoje só quer escolher
Ela caiu na noite, com a alma leve
Usou suas armas pra conquistar os moleques

É, ela aprendeu a viver
Viu que boba não tinha nascido pra ser
Só queria prazer, e no seu coração tinha gelo pra uma multidão
E no open bar de chandon, a noite inteira